Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult
Maquiagem

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) – Vult

“Matte Batom Stick é o batom da Vult em formato de caneta. Prático e moderno, oferece mecanismo retrátil que dispensa o uso de apontador”.

Oi genteee, tudo bom?

E não é que a Vult lançou 12 cores dos Batons Matte Stick?! E recebemos 3 delas para testar, que são: 07 | 08 | 12! Os batons stick que é uma versão em formato de caneta, é prática e moderna, oferece mecanismo retrátil que dispensa o uso de apontador. Tem efeito “matte” que promove cobertura e durabilidade, mantendo os lábios confortáveis e hidratados.

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult

Já adianto que adorei esse formato em caneta, acho super prático para poder levar na bolsa e não precisar de apontador! Não achei tão matte assim, você sente que tem uma certa cremosidade nos batons, fora que a durabilidade é razoável.

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult

    As cores

  • Cor 07: Um rosa mais escuro com um leve neon.
  • Cor 08: Um vermelho levemente alaranjado.
  • Cor 12: Roxo com fundo azulado.

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult

As cores são bem bonitas, compensa se você quer um batom de fácil aplicação, compacto que dê para levar na bolsa sem problemas e que seja hidratante, sabe? E gostei do preço, varia de R$10 à R$30 dependendo da loja de cosméticos.

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult

O que vocês acharam?
Beijos 😘 Ana Araujo!

Batons Matte Stick (07 | 08 | 12) - Vult

Você viu nesta postagem (RESUMO):

  • Produto: Batons Matte Stick
  • Marca: Vult
  • Cor: 07 | 08 | 12
  • Preço Sugerido: R$ 10 à R$ 30
  • Onde Comprar: Lojas de Cosméticos e Perfumarias

Prós/Contras:

  • Prós: Formato em caneta | Dispensa o uso do apontador | Pigmentação | Preço
  • Contras: Não é tão matte | Durabilidade
... curta, comente ... Comentários
Gastronomia

Receita: Bolo de Brigadeiro (Zero Lactose)!

“Chefs ensinam a preparar receita zero lactose”.

Depois do sucesso do Brigadeiro de Colher (Zero Lactose), à pedidos hoje trouxemos outra receita zero lactose pro blog! Pensando nisso, os chefs Natália dos Santos e Leonardo Carvalho ensinam a preparar o tradicional Bolo de Brigadeiro de dar água na boca. Confira!

🍴 BOLO DE BRIGADEIRO (ZERO LACTOSE) 🍴
Rendimento: 16 porções
Tempo de preparo: 1h 30min

Receita: Bolo de Brigadeiro (Zero Lactose)!

    Ingredientes

  • meia xícara (chá) de açúcar
  • 5 colheres (sopa) de creme vegetal
  • 3 gemas
  • 1 xícara (chá) de AdeS Original
  • 2 colheres (sopa) de chocolate em pó
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 3 claras em neve
    Recheio e Cobertura

  • 1 colher (sopa) de amido de milho MAIZENA®
  • 2 xícaras (chá) de AdeS Original
  • 1 xícara e meia (chá) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de creme vegetal
  • meia xícara (chá) de chocolate em pó
  • 4 colheres (sopa) de confeitos granulados

Modo de preparo:
1. Unte e enfarinhe uma fôrma redonda média (22 cm de diâmetro). Reserve. 2. Pré-aqueça o forno em temperatura média (180° C). 3. Na tigela da batedeira, coloque o açúcar, o creme vegetal e as gemas, e bata até ficar homogêneo. Junte o AdeS Original, aos poucos, intercalando com o chocolate e a farinha de trigo. 4. Retire da batedeira, acrescente o fermento e misture. Adicione as claras, mexendo delicadamente de baixo para cima. 5. Coloque a massa na assadeira reservada e leve ao forno por 35 minutos, ou até que um palito, depois de espetado na massa, saia limpo. Retire do forno e reserve até esfriar.

Recheio e Cobertura:
1. Em uma panela grande, dissolva o amido de milho MAIZENA® no AdeS Original. Junte o açúcar e o creme vegetal, e leve ao fogo médio, mexendo sempre até ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 25 minutos, mexendo de vez em quando. 2. Peneire o chocolate e misture até ficar homogêneo. Cozinhe por mais 10 minutos, mexendo sempre, até começar a soltar do fundo da panela. Retire do fogo.

Montagem:
1. Corte o bolo reservado ao meio, formando dois discos e distribua meia xícara (chá) do brigadeiro em uma das metades. Coloque a outra metade do bolo sobre o recheio e cubra com o restante do brigadeiro. 2. Polvilhe o confeito granulado. Sirva em seguida.

#DicaDeChef: Sempre conferir se o chocolate em pó é zero lactose ou se contém traços de leite.

Gostaram? 😘!
... curta, comente ... Comentários
Testamos C3 1.2 Puretech 2017
Tecnologia

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Novo motor Puretech 1.2 litros, mais econômico e menos poluente.

Fala Galera!

Sou Paulo Araujo, colaborador do Ei, é Útil! e venho mostrar para vocês o novo Citroën C3 Puretech 1.2 (2017).

A Citroen do Brasil lança a linha 2017 do C3 com uma novidade, o novo motor Puretech de 1.2 litros de 3 cilindros que gera 90 cavalos de potência e 12,9 kgfm de torque e promete gerar mais economia e menos poluentes. A Citroen declara que o motor é 32% mais econômico que o motor 1.5 8v que equipava o modelo anterior.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Pico do Urubu – Mogi das Cruzes – SP

Testamos a versão Tendance a mais completa com o motor 1.2 que vem equipada com airbag duplo, freios ABS, direção elétrica, Para-brisa Zenith (Para-brisa que amplia sua visão em até 80 graus podendo ser aberto e fechado por um forro), rodas de liga leve aro 15, luzes diurnas em LED, alarme, sensor de estacionamento, computador de bordo e como opcional, a central multimídia e ar-condicionado digital (R$1850,00).

  • Exterior

O modelo 2017 não mudou nada em relação ao modelo anterior, mas suas linhas chamam atenção, principalmente quando equipado com o para-brisa Zenith que continua sendo uma novidade para muitas pessoas, na versão Tendance as luzes diurnas complementam o visual e deixam a frente mais completa e com um visual bem limpo porém as luzes em LED se apagam quando acionado o farol do carro. Na traseira a novidade fica por conta do emblema Puretech na tampa da mala.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Shopping Anália Franco

  • Interior

O interior é bem agradável, na versão testada os bancos são de tecido com um acabamento muito bom e bem confortáveis, a frente do motorista um volante com base chata com uma pegada muito boa. O painel de instrumentos tem fácil visualização com conta-giros, velocímetros e no lado direto uma tela que mostra algumas informações do computador de bordo e um indicador de troca de marchas para auxiliar na economia de combustível.

O acabamento das portas e dos painéis são em plástico duro mas bem acabados e sem rebarbas, as linhas do painel junto com as saídas de ar e o painel central trazem um visual agradável.

O espaço interno é aceitável para o tamanho do carro, possuo 1,76m e fiquei bem acomodado no banco de trás com ajuste para mim no banco da frente, o problema encontrado é devido ao para-brisa Zenith que por conta do tampão, o teto do carro fica mais baixo e eu fiquei com a cabeça encostando no teto e não há alças para nenhum ocupante devido ao espaço para o tampão, assim como não há uma iluminação central na parte dianteira. A iluminação fica acima das portas prejudicando um pouco em alguns pontos do carro como os porta-objetos. Andamos com 5 pessoas no carro e não tivemos problemas de espaço. Na parte traseira os pontos positivos ficam por conta do cinto de 3 pontas para todos os ocupantes e apoio de cabeça para os ocupantes das pontas, o acabamento das portas são em plástico e possuem alto-falantes porém não há saídas de ar pros ocupantes de trás.

Ainda no interior vamos a alguns detalhes que me chamaram atenção:

Para-brisas Zenith – O Para-brisas Zenith realmente te traz uma experiência nova, ampliando sua visão e levando uma condução diferenciada principalmente na chuva e a noite, fica incomodo no Sol forte mas isso é facilmente resolvido com um tampão que abre e fecha facilmente sem atrapalhar a condução. Por conta do teto Zenith o Para-Sol é feito de um plástico fino que não possui espelho e nem iluminação. Para se ter a ideia da visibilidade do Para-Brisa Zenith, basei-se pelo retrovisor central.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Estrada Cruz do Século, acesso ao Pico do Urubu – Mogi das Cruzes – SP

Painel de Instrumentos – o painel possui uma ótima visualização com luzes em LED, ele fica aceso o tempo inteiro mesmo quando as luzes do carro estão apagadas.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

O visor direito mostra as informações do computador de bordo como consumo, distância percorrida e quilometragem com a quantidade de combustível no tanque sendo alteradas essas informações por um botão na chave do limpador de para-brisas, ainda neste visor aparece a informação da troca de marcha para melhorar a economia de combustível, com o número da marcha a ser trocada e uma seta para cima ou para baixo.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Ar-Condicionado – O Ar-condicionado digital é um opcional comprado a parte juntamente com a central multimídia por 1850 reais, ele é bem fácil de mexer e mostra em uma tela redonda a temperatura, a velocidade da ventoinha, opção auto e direcionamento do ar, todas essas opções podem ser mudadas com botões grandes e de fácil acesso. Ainda tem um acesso do ar para o porta-luvas e assim usar ele como uma mini geladeira e deixar bebidas ou qualquer alimento que precise de refrigeração nele.

Central Multimídia – A central multimídia é touch screen de 7 polegadas e também possui um comando atrás do volante para facilitar o manuseio do motorista. Tem como opções o AppleCar e o MirrorLink (Android) que espelham a tela do celular na multimídia e assim utilizar alguns aplicativos como o Waze na tela do carro, possui também conectividade bluetooth com o celular para músicas mas não tem acesso para DVD ou televisão.

O carro não possui câmera de ré mas possui sensores de ré, ao engatar a ré aparecem na tela um desenho do carro e faixas verdes, amarelas e vermelhas mostrando as distancias do objeto, o carro também possui um aviso sonoro que pode ser desligado.

O som do carro é muito bom para uso normal, o rádio pega bem porém para acessar as rádios e grava-las é um pouco complicado utilizando apenas o controle atrás do volante mas nada que atrapalhe a condução.

Ainda podemos acessar configurações do carro, como consumo instantâneo, consumo médio, quilometragem percorrida e também ligar e desligar as luzes diurnas, por exemplo.

Por fim a Central Multimídia não possui GPS que nos dias de hoje vem sendo muito utilizado, apesar de poder usar aplicativos do celular na tela, um GPS próprio seria mais intuitivo.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Porta-Objetos – o carro possui porta revistas e garrafas em todas as portas, no cosole central e abaixo do ar digital que possuem uma tomada 12v e um entrada USB utilizada para carregar algum equipamento e para ter conectividade com o AppleCar ou MirrorLink. Tanto o porta-objetos abaixo do ar digital como os do console central que fica abaixo do freio de mão são praticamente inúteis pois a não ser que você ponha aqueles “tapetes mágicos” que grudam o objeto, eles caírão em uma subida ou curva acentuada fazendo com que se limite o uso o porta-objetos da parte de trás do console central e o das portas.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

Porta-Malas – Com 300 litros de capacidade o porta-malas tem um espaço bom para idas no supermercado e para duas ou 3 malas, possui iluminação e um tampão que pode ser removido para aumentar seu espaço, o estepe tem acesso por baixo do carpete do porta-malas.

  • Condução

A condução é ótima, o carro possui direção elétrica progressiva a qual é bem leve nas manobras em baixas velocidades ou parado e mais rígida em velocidades maiores trazendo maior segurança e confiança ao motorista. Friso que a direção é excelente, principalmente na hora de fazer balizas. O câmbio possui trocas bem precisas mas com um engate duro, os retrovisores tem um posicionamento um pouco baixo mas nada que incomode, o ajuste é elétrico com comando na porta do motorista então é muito fácil e tranquilo de manuseá-los. A suspensão é muito bem calibrada absorvendo bem os asfaltos irregulares e deixando o carro bem estável nas curvas.

  • Motor e Consumo

A novidade do modelo 2017 em relação ao modelo anterior é o motor, famoso na Europa e vencedor de prêmios de economia e eficiência: o Puretech 1.2 litros.

Testamos Citroën C3 Puretech 1.2 (2017)

O Puretech é um motor 1.2 litros tricilíndrico com 90 cavalos de potência a 5750 RPM e 12,9kgfm de torque a 2750 RPM o mesmo que equipa o Peugeot 208 também do grupo PSA. O torque abaixo dos 3mil RPM reflete em um carro mais ágil nas saídas e isso faz ter respostas mais ágeis em retomadas e ultrapassagens ou até mesmo em subidas íngremes. Para se ter uma ideia fomos ao Pico do Urubu em Mogi das Cruzes com 4 pessoas dentro do veículo, a subida é em trechos com asfalto ruim, paralelepípedo e terra e como tinha acabado de chover complicou ainda mais a subida porém o carro me surpreendeu, foi valente e subiu tranquilamente os quase 6 quilômetros de via até o topo do Pico do Urubu.

Em nossas medições rodamos sempre no Etanol, na estrada o motor tem um desempenho excelente, a 120km/h a rotação se manteve abaixo dos 4mil rpm trazendo um consumo de 12km/l sempre com o ar ligado. Na cidade a média ficou em 10km/l também sempre com o ar ligado. Por fim rodados uma média de 500 quilômetros com o carro em um misto de estrada e cidade tendo um consumo médio de 11,6 km/l no Etanol, um consumo excelente e acima de seus concorrentes. Segundo o INMETRO o carro possui um consumo de 10,6km/l e 14,8km/l na cidade e 11,3km/l e 16,6km/l na estrada (com etanol e gasolina, respectivamente).

  • Conclusão

O C3 surpreendeu, excelente carro para o dia-a-dia e transito pesado da cidade grande, o motor bem econômico faz jus aos prêmios obtidos na Europa e tem uma relação muito boa tanto para cidade como para a estrada, apesar da litragem pequena e pouco torque é valente em subidas, com calma o carro vence os obstáculos com facilidade além de trazer um grande economia de combustível. Direção muito agradável e é muito fácil manobra-lo, a suspensão está muito bem calibrada e bem macia para o asfalto brasileiro e possui uma boa estabilidade apresentando um bom desempenho em curvas fazendo do carro uma boa escolha para quem quer um carro para ir ao trabalho, compras, tarefas do dia-a-dia e até mesmo pequenas viagens.

Ficha Técnica:

  • Veiculo: C3 Puretech 1.2
  • Modelo: Tendance
  • Marca: Citroën
  • Motor: Dianteiro, transversal, 3 cilindros em linha, 12V, comando duplo, Flex
  • Potência: 90cv (Etanol)/ 84 cv (Gasolina) a 5.750 rpm
  • Torque: 12,9kgfm (Etanol) /12,2 kgfm (Gasolina) a 2.750 rpm
  • Câmbio: Manual de 5 marchas
  • Tração: Dianteira
  • Direção: Elétrica
  • Suspensão: Independente McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)
  • Freios: Discos Sólidos (dianteira) e tambores (traseira)
  • Dimensões: Comprimento 3,94 m; Largura 1,70 m; Altura 1,52 m; Entre-eixos 2,46 m
  • Tanque: 55 litros
  • Porta-malas: 300 litros
  • Peso : 1.110 kg
  • Preço Sugerido: R$ 58.330,00
  • Onde Comprar: Concessionárias Citroën – Monte Seu Carro

Imagem Destaque: Pico do Urubu – Mogi das Cruzes – SP

... curta, comente ... Comentários
Corretivo Líquido HD - Vult
Maquiagem

Corretivo Líquido HD – Vult

“Disfarça as imperfeições da pele, proporcionando um acabamento uniforme, natural e de alta resolução. Enriquecido com Pantenol e Vitamina E, auxilia na hidratação da pele e possui ação antioxidante.”

Oi genteee, tudo bom?

Em novembro a Vult lançou a base e o corretivo HD da marca, que promete alta cobertura, textura aveludada e toque seco. Hoje trago a resenha do Corretivo Líquido HD de Alta Cobertura, na cor R-102.

Corretivo Líquido HD - Vult

A embalagem é de bisnaga com 8ml e super fácil de aplicar. O aplicador é fino que permite a dosagem do produto e ótimo para aplicar em áreas pequenas, como na olheiras ou no cantinho do nariz.

Corretivo Líquido HD - Vult

O corretivo é mais cremoso do que a base e realmente tem alta cobertura e seca na pele super rápido! Rende bastante também, uma gotinha do produto já é o suficiente para as áreas das olheiras.

Corretivo Líquido HD - Vult

A cobertura é maravilhosa, cobre tudo como vocês podem ver na foto abaixo, acredite só 1 camada!. Tem dias que só saio com o corretivo, sem base e sem pó! Muito amor!

Corretivo Líquido HD - Vult

Possui ao total 9 cores e até achei bacana a variedades de tons, porém quando se fala em tons R (Rosa), achei muito rosa mesmo. Para quem não sabe, a Vult define tons da base e do corretivo, assim:

  • R = Rosa (subtom pele fundo rosado)
  • B = Bege (subtom pele fundo amarelado)
  • M = Marrom (subtom pele fundo marrom)

Ou seja, a cor que uso do corretivo é o R-102 que tem o subtom rosado, que ficou ótimo na minha pele! Porém fui testar a cor R-106 por exemplo e ficou muito rosa, sério.

Corretivo Líquido HD - Vult

Além de ser de alta cobertura, possui Pantenol, Vitamina E e Antioxidantes na sua fórmula, hidratando e prevenindo o envelhecimento da pele, olha que maravilha! Ah e a durabilidade é ótima, não craquelou e não precisei retocar depois de 4 horas, uhuuuu!

Já logo digo: AMEI AMEI AMEI! É um dos melhores corretivos que já usei! Em breve faço a resenha da Base que já é minha queridinha do momento!

O preço varia de R$20 à R$25, dependendo do local de compra. Achei o preço super vale a pena, sabe? Já quero estoque!

Ei, gostaram?
Beijos 😘 Ana Araujo!

Corretivo Líquido HD - Vult

Você viu nesta postagem (RESUMO):

  • Produto: Corretivo Líquido HD Alta Cobertura – Vult
  • Marca: Vult
  • Cor: R-102
  • Preço Sugerido: R$ 20 à R$25
  • Onde Comprar: Perfumarias e Lojas de Cosméticos

Prós/Contras:

  • Prós: Aplicador | Rendimento | Cobertura | Durabilidade
  • Contras: Seca muito rápido
... curta, comente ... Comentários
Swatches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué
Unhas

Swatches: Esmaltes Mulher Maravilha – Risqué

“A marca fechou parceria com a Warner Bros e desenvolveu uma coleção inspirada na primeira e mais amada heroína feminina”.

A Mulher-Maravilha, que completou 75 anos de existência em 2016, terá seu primeiro filme exclusivo lançado em junho. Uma das primeiras personagens dos quadrinhos com superpoderes, Diana Prince, ou simplesmente Mulher-Maravilha, é um símbolo mundial de coragem, inteligência, beleza e ousadia.

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

Pensando nisso, Risqué desenvolveu seis cores que representam as principais características da guerreira amazona, que incluem desde o azul e o vermelho de seu icônico traje, até o dourado e o chumbo presentes no laço da verdade e em seus braceletes.

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

Todos os esmaltes da coleção são hipoalergênicos e possuem embalagem especial, com tampa vermelha, faixa estrelada e com o brasão da Mulher-Maravilha.

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

Conheça todas as cores da coleção “Risqué Mulher-Maravilha”:

  • Amazona Poderosa: um terracota cremoso que representa a força e a elegância de uma Mulher-Maravilha.
  • Nude Imortal: um nude amarronzado cremoso, clássico e imortal.
  • Azul Estrelado: um azul cremoso intenso que remete ao mistério de uma noite estrelada.
  • Vermelho Maravilha: um vermelho vivo e cremoso que revela toda a intensidade do poder feminino.
  • Dourado da verdade: um dourado escuro metalizado que lembra o brilho de uma mulher destemida.
  • Bracelete indestrutível: um preto chumbo metalizado, forte e enigmático: indestrutível.

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

A coleção Risqué Mulher Maravilha é um licenciamento da Warner Bros Consumer Products e poderá ser encontrada nas principais drogarias, perfumarias e supermercados do país a partir de março. Além do lançamento, Risqué planeja diversas ações e atividades relacionadas à super-heroína ao longo de 2017.

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

Preço sugerido: R$ 4,80 cada e R$ 14,90 o pack. Além de serem vendidos separadamente, a marca também desenvolveu uma embalagem especial com três esmaltes. A ideia do pack presenteável é gerar um movimento em que mulheres incentivem outras mulheres a revelarem seus poderes.

watches: Esmaltes Mulher Maravilha - Risqué

... curta, comente ... Comentários