Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6
Automóvel

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

18 de agosto de 2017

O Peugeot 2008 uma nova versão especial e limitada no Brasil.

Fala Galera!
Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6
Dessa vez testamos o Peugeot 2008 Crossway 1.6 Automático 2017. Ele conta com um motor 1.6 de 122 cavalos e 16,4kgfm de torque no etanol e 115 cavalos e 15,5kgfm de troque na gasolina acoplado em um câmbio automático de 4 velocidades. Carro feito para família com um bom espaço interno e um porta-malas suficiente para viagens longas.

  • Exterior

O exterior do 2008 é diferenciado e chama atenção por onde passa, algumas vezes pessoas me pararam para perguntar sobre o carro e comentar que ele tem um design diferenciado dos automóveis de hoje que se parecem muito. Na dianteira o carro conta com grade cromada e o símbolo da Peugeot no capô, farol bem desenhado com projetores e luzes diurnas de LED que se acendem ao ligar o carro, ainda conta com faróis de neblina e sensores de estacionamento dianteiros. Nessa versão Crossway o carro possui faixa laterais pretas e rodas pintadas de preto brilhante. Os retrovisores possuem repetidor de seta e tem capa cromada. Nas portas dianteiras possui um logo com uma bússola e a localização via GPS da Fábrica da Peugeot em Porto Real no Rio de Janeiro. Nessa versão também vem equipada com o teto panorâmico que dá um destaque a mais ao exterior do carro.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

Pedra Grande – Atibaia – SP

 
A traseira tem um bonito desenho, possui sensores traseiros de estacionamento, mas o que peca são as luzes de ré e neblina que são localizadas na parte inferior do para-choque, sendo que na lanterna há um espaço vazio que poderia ser, muito bem, a ré do veículo e assim contaria com duas luzes de ré e duas luzes de neblina mais abaixo.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

  • Interior

O interior é diferente do comum, o chamado i-Cockpit da Peugeot traz um volante de menor raio em couro e possui uma boa pegada com botões da central multimídia e telefone, pelo menor o painel do carro é visto por cima do volante trazendo uma melhor visualização das informações do carro como conta-giros, velocidade e o computador de bordo que mostra a velocidade no formato digital e algumas informações do computador de bordo como consumo, quilômetros rodados, quantos quilômetros o carro ainda roda com nível de combustível e consumo instantâneo, ainda conta com paddle shifts atrás do volante para trocas de marchas no modo manual a qual também é possível pela alavanca do câmbio, ainda conta com uma chave seletora para o piloto automático e para o limitador de velocidade.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

Os banco são revestido em couro preto nas suas laterais e encosto de cabeça e o centro com um tecido marrom escuro e um bordado de uma bússola, os bancos dianteiros ainda contam com abas laterais tanto no assento como no encosto que praticamente prendem os ocupantes no banco.

O painel central possui central multimídia com GPS e ar-condicionado digital com duas zonas possibilitando que motorista e passageiro tenham temperaturas diferentes. A central multimídia é bem intuitiva, conta com entrada USB, Bluetooth e sistema AppleCar ou MirrorLink (Android) que espelha a tela do celular na tela de 7 polegadas do carro, o GPS conta com sistema TMC de trânsito em tempo real mas no começo é um pouco complicado para inserir o endereço precisando de um pouco mais de costume para usá-lo. O porta-luvas é refrigerado e possui um bom espaço.

No console central a frente da manopla de câmbio temos dois porta-copos e porta objetos, e abaixo do freio de mão também outro porta-objetos, ainda tem um porta-objetos que pode ser fechado porém não é um apoio de braço e também não possui nenhuma porta USB ou tomada no seu interior.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

Na parte traseira o espaço interno é bom, os ocupantes das pontas conseguem até esticar as pernas para baixo dos bancos dianteiros, no centro o conforto diminui por conta do túnel central um pouco elevado, mas todos os ocupantes possuem cinto de três pontas. Outro problema encontrado é falta de uma tomada 12v ou uma entrada USB para os ocupantes de trás e também a falta de ISOFIX para cadeirinhas infantis.

O teto panorâmico traz mais luz para dentro do carro e um visual diferenciado principalmente para os ocupantes traseiros que o veem aberto completamente. Ele possui um forro que pode ser aberto ou fechado por um botão ao lado do freio de mão e pode se posicionado onde o condutor desejar. Seu porta-malas conta com um espaço de 355 litros que acomoda tranquilamente 3 ou 4 malas em seu interior, ainda há uma tampa que pode ser removida e caso se tenha dois ocupantes os bancos traseiros são rebatíveis (60/40) aumentando ainda mais o espaço. Abaixo do porta-malas encontra-se o estepe do carro com todas as ferramentas necessárias para a troca de um pneu. O triangulo fica no canto do porta-malas preso com velcro e bem embrulhado.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

  • Condução

O carro possui direção elétrica progressiva que fica bem leve em manobras de baixa velocidade como baliza e fica bem firme em velocidades mais altas trazendo uma maior segurança para a condução.

O câmbio automático é de 4 marchas e tem uma boa precisão, não possui trancos mas se perde algumas vezes em subidas em rotações mais altas acabando por subir marcha e deixar o carro mais lento e logo em seguida reduzi-la novamente para subir melhor. Possui ainda 4 modos de condução, o normal que já está ativo quando se liga o carro, o modo ECO que prioriza a economia de combustível fazendo trocas em baixas rotações, o modo S que traz uma pegada mais esportiva levando a rotação ao limite e o modo manual que possui trocas no volante ou na própria alavanca de câmbio. Nesse modo achei o câmbio um pouco lento demorando para trocar as marchas que eu queria e até mesmo evitando as trocas em rotações um pouco mais baixas. Percebi também que no modo automático ele aceita trocas manuais como reduzidas em subida já que, como citei acima, as vezes o câmbio se perde na subida. Acredito que com o tempo e costume de dirigir a condução fica mais tranquila e pegando a maneira de dirigir podemos evitar esses contratempos. A Peugeot irá atualizar toda sua linha automática para o câmbio de 6 marchas já usado nos modelos 308, 408 e 3008 porém ainda não há uma previsão.

O carro possui piloto automático e limitador de velocidade que são precisos. Por meio de uma chave seletora atrás do volante você pode selecionar o piloto automático ou o limitador e ainda escolher a velocidade desejada. No limitador o carro não passará da velocidade estipulada em caso de aceleração, na descida ele aumentará a velocidade se for muito íngreme. No piloto automático é só selecionar a velocidade que deseja e o carro manterá essa velocidade sendo desligado ao pisar no freio e podendo ser religado pelo botão na chave seletora. O uso do piloto automático é bem eficiente em estrada, dá para manter a velocidade da via sem problemas e sem cansar o pé no acelerador.

Sua suspensão é firme e bem confortável, em pisos irregulares como paralelepípedos, o carro se comportou bem e passou pouca vibração para o interior.

  • Motor e Consumo

O motor 1.6 é bem silencioso e casa bem com o câmbio automático de 4 velocidades gerando um ótimo consumo. Rodamos 1100 quilômetros e ficamos com uma média de 7 km/l no etanol, na estrada chegamos a fazer 9km/l e segundo o INMETRO o carro faz 9,5km/l e 11km/l com gasolina na cidade e estrada, respectivamente. Em nossas viagens testamos em diversas situações, transito pesado, dia a dia, viagens pequenas incluindo uma visita a Pedra Grande em Atibaia – SP onde tem subida de terra e areia muito íngremes e de difícil acesso, estávamos em 5 pessoas e o carro subiu bem sem enroscar nas subidas e mesmo não sendo um 4×4 passou pelos buracos e solo arenoso com tranquilidade.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

  • Conclusão

O Peugeot 2008 se encaixa na categoria de Crossover Compacto e cumpre bem seu papel de utilitário familiar. Com um bom espaço interno acomoda 5 pessoas muito bem, ainda conta com um porta malas espaçoso e uma altura boa para enfrentar alguns barrancos e para um carro de 1236kg tem um ótimo consumo. Sua suspensão agrada e a direção é bem precisa não dando trabalho para o condutor. Peca com suas colunas largas que criam alguns pontos cegos mas no geral é um carro excelente para o dia a dia e viagens de curta e longas distâncias.

Testamos Peugeot 2008 Crossway 1.6

Pedra Grande – Atibaia – SP

 

Ficha Técnica:

  • Veiculo: 2008 1.6 Automático
  • Modelo: Crossway
  • Marca: Peugeot
  • Motor: Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V, Flex
  • Potência: 122cv (Etanol)/115cv (Gasolina) a 5800 rpm
  • Torque: 16,4kgfm (Etanol)/15,5kgfm (Gasolina) a 4000 rpm
  • Câmbio: Automático de 4 marchas
  • Tração: Dianteira
  • Direção: Elétrica
  • Suspensão: Independente McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)
  • Freios: Discos Ventilados (dianteira) e Discos Sólidos (traseira)
  • Dimensões: Comprimento 4,16 m; Largura 1,74 m; Altura 1,58 m; Entre-eixos 2,54 m
  • Pneus: 205/60 R16
  • Tanque: 55 litros
  • Porta-malas: 355 litros
  • Peso : 1.236 kg
  • Preço Sugerido: R$ 85.490,00
  • Onde Comprar: Concessionárias Peugeot – Concenssionárias
Imagem Destaque: Pedra Grande – Atibaia – SP

 

Compartilhe, Curta e Comente Comente
Artigo Anterior Artigo Posterior
    Cadastre seu e-mail e receba nossas atualizações:
     
    Siga Siga no feedly