Pessoal

Ser Médico Veterinário, eis a questão!

4 de Fevereiro de 2016

❝A cortesia é irmã da caridade, que apaga o ódio e fomenta o amor❞. Francisco de Assis

Olá!

De frente a tanta polêmica, a tanta falta de informação (sem culpas, por serem leigos no assunto) resolvi manifestar uma opinião sobre a conduta do CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) e os ataques que Médicos Veterinários vêm sofrendo por apoiar o Conselho, já digo antemão que apoio e trago pra vocês um pouco mais de conhecimento.

Recentemente surgiu assunto sobre atendimento gratuito para animais, todo e qualquer Médico Veterinário que se preze sabe quais são suas condutas, suas normas, suas leis e principalmente sabe qual é a sua ética, APRENDEMOS isso na Faculdade/Universidade e quando algo novo surge recebemos por e-mail, carta, ofício, que existem novas normas, o conselho fica a disposição para eventuais dúvidas, por exemplo se eu tenho dúvidas de como prestar um atendimento gratuito sem ferir o código de ética, simplesmente ligo pro conselho e me informo de qual seria a forma correta de se fazer sem por em condições desfavoráveis outros colegas!

Claro, no Brasil tudo é burocrático, vai levar tempo, vai levar dinheiro, vai dar canseira, mas é o correto a ser feito, admira-me uma Sociedade que tanto pede a inflição de uma LEI/PENA para os errados, ser a mesma que pede para infringi-la! Em prol do bonito, legal e bondoso.

Existe no Código de Ética do Médico Veterinário (RESOLUÇÃO Nº 722, DE 16 DE AGOSTO DE 2002.) seguintes parágrafos:

Art. 21. Ao médico veterinário não é permitida a prestação de serviços gratuitos ou por preços abaixo dos usualmente praticados, exceto em caso de pesquisa, ensino ou de utilidade pública.

Art. 22. É vedado ao médico veterinário permitir que seus serviços sejam divulgados como gratuitos.

Claro, vocês não tem obrigação de saber disso, mas como disse acima um Médico Veterinário sabe que se ele agir desta forma estará fazendo algo antiético. Surge então a imposição da Sociedade para os que agem dentro da lei, vocês deveriam então brigar com Conselho, ir de contra a isso, como vocês são MERCENÁRIOS. Vejam, na lei existem exceções (exceto em caso de pesquisa, ensino ou de utilidade pública).

Vamos nos concentrar na Utilidade Pública – é atribuído somente a entidades sem fins lucrativos, por exemplo Organizações não governamentais (ONG) são grupos sociais organizados, sem fins lucrativos, isso para assegurar a você, que não exista a falsa ideia de caridade e mesmo com esta segurança sabemos que algumas ainda agem de má-fé! Imaginem sem esta prestação de contas, a saúde do seu animal vira um comércio.

Bom, depois destas informações gostaria que vocês refletissem:

  • Não é proibido “SER BONZINHO”, existem meios para se fazer isso de forma correta e então por que fazer algo que é antiético?

  • Nesta história toda, o grande vilão foi quem está agindo corretamente, devemos então infringir a lei?

  • Para um Médico Veterinário pagar as contas e ter uma vida decente com seu TRABALHO, é tão errado assim? Conheço alguns colegas que se submetendo a condições sub humanas em troca de salários baixos e muitas vezes tiram do seu bolso um tratamento de um animal, somos cobrados para trabalhar por amor, e deixar dinheiro de lado, senão somos mercenários.

  • Existe uma frase: ❝A caridade deve ser ANÔNIMA, do contrário é VAIDADE❞! Vaidade está que hoje alguns defendendo como caridade e olha o CRMV nada mais fez que defender os animais, perceberam que existiam irregularidades e ações antiéticas, e isso que você quer e confia num profissional quando põe a saúde, vida do seu animal nas mãos?

Por fim, a internet nos trouxe uma gama de conhecimento, porém parece que nos limitou a não raciocinar, o que mais vejo neste meio, é gente se fazendo de bonzinho pra se dar bem, aliás algumas pesquisas demonstram isso, que falou em animais e crianças, as pessoas perdem o raciocínio e se um doido qualquer amanhã se prestar a fazer algo em prol, vira santo!

Sei que mesmo explicando o óbvio ainda terão pessoas dizendo que sou mercenária, quando postei sobre o Monovin, o povo só faltou cortar meu pescoço e olha que dias atrás, uma modelo morreu por uso indevido de medicamento veterinário, claro aqueles que não enxergam além de um palmo do nariz, não percebe a enganação que esta a 2 palmos na sua frente.

Beijos Isa Araujo!

Respeito opinião de todos! Pois “Quem não pode atacar o argumento, ataca o argumentador” Paul Valéry.
Compartilhe, Curta e Comente Comente
Artigo Anterior Artigo Posterior
    Cadastre seu e-mail e receba nossas atualizações:
     
    Siga Siga no feedly